Não vou implorar
terça-feira, 26 de Agosto de 2014 @ 21:55 | leave a comment?


Não vás, não vás agora nem nunca. Não partas, não saias de mim. Poderia implorar-te, mas amor não se implora, vai quem quer, fica quem quer e quem pode. Por muito que me custe, por muito que te adore, por muito que te queira, para sempre, a meu lado. Não te posso implorar atenção, não te posso pedir por favor carinho, companheirismo.Gosto imenso de ti, mais do que o que possas imaginar, mas acima de tudo, gosto de mim. E, é por gostar de mim que penso imenso se estarei a fazer o correto, é por gostar de mim que tantas vezes penso em virar a página, mas a realidade é que não sou capaz. Não sou capaz porque apesar da tristeza que me causas, também me trazes imensa felicidade, apesar de todos os "desgostos" também me proporcionas coisas boas. Não te consigo deixar para trás, mas também não sou capaz de te dizer tudo o que me magoa, não sou capaz de te dizer como me sinto em relação a ti, não sou capaz, simplesmente. Uma coisa precisas de saber, eu aguento muita coisa, suporto muitas porcarias, mas no dia em que o meu silencio se fizer ouvir... ai no dia em que isso acontecer podes ter a certeza que nunca mais voltarei para preencher esse silêncio. Eu só te peço, sinceridade, porque apesar de tudo eu nunca te pedi para me acarinhares, nunca te pedi para me dares atenção, porque acima de tudo eu nunca te pedi para gostares de mim.